banner 1000x250

Abandonados em Portugal, cidadãos de Timor-Leste foram acolhidos pelo governo português

  • Share
Chefes de Estado de Timor-Leste e de Portugal no encontro com cidadãos de Timor-Leste que tenham sido alojados no Pavilhão da Polícia Municipal de Lisboa depois de viverem abandonados por não terem onde viver. Foto: Mídia PR
banner 728x90

LISBOA, www.news-viptv.com – O governo português acolheu cerca de 873 timorenses que estão há vários meses deslocados em Lisboa-Portugal porque não têm onde viver e trabalhar.

Os timorenses foram colocados em várias agências sociais governamentais e 200 deles viviam no Pavilhão da Polícia Municipal de Lisboa. Os que ficaram alojados neste local foram visitados pelo Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo e pelo Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, que se encontrava em visita de Estado a Portugal.

banner 336x280

“Com amor, estamos felizes em vir aqui representando os dois países. Em nome do povo e do governo de Portugal, dou-lhe as boas-vindas, juntamente com o Presidente Ramos-Horta vamos encontrar uma solução para a sua situação com base em regulamentos para tornar os seus sonhos realidade”, disse o Presidente Marcelo Rebelo, quarta-feira (2/11). /2022) no encontro com o povo de Timor-Leste.

O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, falando com os seus cidadãos que estão alojados no Pavilhão da Polícia Municipal de Lisboa. Foto: Mídia PR

Portugal e Timor-Leste vão facilitar os timorenses que queiram regressar a casa, bem como aqueles que ainda querem ficar e trabalhar em Portugal.

Em nome dos timorenses que se encontram neste abrigo, Luís Ximenes, do Munisípiu Aileu, admitiu que a ele e alguns amigos foi prometido pelo agente que em Portugal iriam encontrar trabalho.

“Somos de vários grupos através de agentes, prometeram-nos que haveria empregos para Portugal. Na verdade, quando chegamos não havia ninguém para nos facilitar, por isso moro aqui”, disse Luis Ximenes aos dois chefes de Estado.

Com a presença dos dois chefes de Estado, eles estão muito gratos por podermos ouvir diretamente sobre seus problemas para que soluções possam ser encontradas.

Pediram também ao governo português que facilite o processamento de documentos e passaportes portugueses para poder trabalhar em Portugal, porque disseram que a Embaixada de Portugal em Díli demorou a processar os documentos em questão.

Embora nem todos tenham sido vítimas das falsas promessas dos agentes que facilitaram a sua partida para Portugal, alguns timorenses revelaram a sua presença em Portugal por vontade própria.

Como chefe de Estado de Timor-Leste, Ramos-Horta apelou ao seu povo para que não tenha medo da situação actual porque ambos os países vão procurar uma solução.


Timorenses que estavam alojados no Pavilhão da Polícia Municipal de Lisboa por serem sem-abrigo e vítimas de falsas promessas de agentes que lhes prometeram emprego. Foto: Mídia PR

“Avo Marcelo é o presidente mais singular do mundo que mostrou o seu coração e amor por Timor-Leste, ao ponto de vir ao seu encontro. Portanto, não tenha medo, vamos encontrar uma solução”, disse o PR Ramos-Horta.

Ramos-Horta disse ainda que o governo de Timor-Leste deu instruções às forças de segurança para investigarem os agentes ilegais que mentiram a timorenses a trabalhar em Portugal.

“Eles (agentes) serão processados legalmente”, disse o Presidente de Timor-Leste.

A reunião contou ainda com a presença da Ministra dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste, Adaljiza Magno, Embaixadora de Timor-Leste em Portugal, Isabel Amaral Guterres e da Embaixadora de Portugal em Timor-Leste, Manuela Bairos, bem como representantes do governo português.

  • Share

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!